movimentações de gangsters


Foram chegando em fato de domingo. Uns de preto formal, outros em tons mais leves de bege ou bordeaux. Miraram-se, mostraram o brio de cada pormenor, admiraram os cromados, os motores e os detalhes personalizados.

Alinhados na praça pública da vila, os 17 aguardavam a partida. Uma parada, em direção semi-desconhecida, serra adentro.  A espera trazia a expetativa de uma viagem domingueira, o som dos motores chamava. Até à adega. Moderna. Não daquelas onde as paredes ainda ecoam as canções da pisa da uva, ou o movimento dos cestos a derramar a colheita. Pressas cinzentas, esgaçadoras, engarrafadoras e outras modernidades que avultaram o paladar frutado do moscatel Malo Tojo.


Foto de grupo, entre as risadas aquecidas pela prova de vinhos. A passeata continuou, Arrábida acima, abaixo e até à caldeirada com muita sangria. Demasiada? Não, é domingo.

Anúncios

2 thoughts on “movimentações de gangsters

  1. Muito boas fotos!De facto tambem me lembrei nao de gangster,mas da resistencia francesa ou da Gestapo na Segunda Guerra Mundial!
    Obrigada e um beijo a excelente prima fotografa!
    Antonio Grrmoicho

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s