170


Voltei àquele jardim, àquela árvore. Voltei ao final do dia, aos que por ali passam o tempo. Aos pássaros que esperam as migalhas que lhes dão. Aos velhos que gastam as horas. Aos casais que passeiam de mão dada. Voltei às famílias que regressam da escola, aos miúdos que pedem gelados. À esplanada do quiosque. Voltei à luz que passa entre os ramos e aquece as mãos. Aos bancos de jardim que vão mudando de ocupantes.

Anúncios

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s