269


hoje foi dia de greve. o presidente veio a srinagar e ninguém está contente com isso. tanto que as greves, aqui, são obrigatórias. mais um dia para ficarmos longe da old city  e passearmos apenas pelos lugares mais turísticos. nada de mais. mas o senhor do barco onde ficamos pede-nos muito efusivamente para lhe prometermos que não vamos para os lados das mesquitas. nós obedecemos.

hoje pretendíamos ir ao templo hindu, no topo da colina. contratámos um tuk-tuk para nos levar, mas o exército não deixou passar. nem a pé, porque parece que podemos ser atacados por animais (??).

meio aborrecidos, dirigimo-nos para um parque. compramos bilhete de entrada e esperamos para subir no balão a hélio, à sombra, deitados na relva.

 

assim que a costa está livre, dirigimo-nos ao senhor que vende os bilhetes. recebemos a notícia: já não há mais viagens hoje, ordens do exército. dois polícias sentados ali ao lado confirmam.

vamos embora tão, tão desanimados, que duas pessoas nos perguntam o porquê. o universo está contra nós. não se consegue fazer nada nesta cidade, enquanto por aqui andar o presidente!

há soldados por todo o lado. no dia-a-dia, já existem dezenas deles à vista. todos armados. em cada esquina, rua, casota. nas estradas andam em fila. nos parques também. isto, todos os dias. hoje, especialmente, são às centenas.

bem, ainda à porta do parque, de cara em baixo, chamam-nos. uma responsável pelo balão achou injusto esperarmos e não haver viagem. telefonou ao superintendente da polícia (nunca me senti tão importante!!) e, como somos estrangeiros, ele disse que poderíamos ir, mas sem demoras. demos uns passos e vimos o balão a descer. quem vinha lá dentro?? – os dois soldados que nos disseram que era proibido ir! que lata…

lá embarcamos…

… e vamos subindo…

subindo…


até abarcarmos o lago com o olhar.

lá em cima, deliciamo-nos com a vista e está na hora de descer.

começamos a achar que o dia afinal não será um desastre. dirigimo-nos para a mesquita makhdoom sahib. e era assim a vista…

não fomos ao forte porque ainda é utilizado pelo exército. (boa desculpa para não subir escadas!)

a mesquita era fascinante. nem reparei no edifício, mas o movimento no interior misturava-se com as cores e as caras de quem fazia as orações.

saímos dali, colina abaixo…

passámos por outra zona agitada da cidade. agitação da boa. tanta confusão na rua que um de nós não conseguiu atravessar a estrada sem ser de tuk-tuk!

mais uma viagem pela insanidade de srinagar e chegámos ao destino: a jama masjid, o grande orgulho da comunidade muçulmana (a maioria), nesta cidade. é imponente, mas mais do que isso: a construção é em estilo tradicional, ainda que tenha sofrido incêndios e convulsões nos últimos séculos. por isso, já foi reconstruída diversas vezes – um símbolo de fé e resistência.

os meus pezinhos também já resistiram bastante hoje, pelo que é hora de terminar o dia e pensar no que amanhã nos reserva.

Advertisements

One thought on “269

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s