273


amritsar é a cidade dos turbantes. é um banho de cor e caos.

chega-se sempre de comboio ou autocarro.

a estação, inundada de pessoas, movimenta-se no anonimato. só os condutores de cyclo e tuk-tuk nos vêem.

carregadores de bagagem marcham pelos corredores, famílias inteiras almoçam no chão, grupos de amigos encostam-se às paredes. bebés gritam. crianças correm. cães passam. vacas… bem, fazem o que as vacas fazem, mas numa estação. os cheiros fundem-se e confundem-se.

em amritsar, ninguém fica sem ir ao golden temple. a chegada deixa-nos perplexos com a quantidade de pessoas. e a variedade. sendo um templo sagrado para os sikhs, é aberto a todos, desde que obedeçam a duas regras: lavar os pés na piscina, à entrada, e cobrir a cabeça.

antes de entrar no templo, com o sol a pôr-se na distância, a expetativa cresce ao ritmo do movimento da multidão. os mais devotos ajoelham-se e oram. alguns banham-se no lago, inundados de um misticismo profundo.

centenas sentam-se no chão e observam a vida em redor.

 

uns ficam absortos…

… outros vigiam…

… outros guardam registo.

a noite cai sem que ninguém a veja.


o templo ilumina o lago sagrado…

… e nós despedimo-nos até amanhã, cedinho, para partilhar um pouco mais deste golden temple.

Advertisements

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s