280


o estrondo da queda nas telhas de zinco acorda todos durante a noite. saltam de telhado em telhado, pelas varandas, janelas e postes. normalmente ocupam os cabos da ponte laxman jhula.  recebem doces e salgados de quem passa, ameaçam quem se aproxima demasiado. baloiçam-se nas cordas, observam os humanos e ao pôr do sol sossegam a ver o ganges lá em baixo.

Advertisements

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s