ultimamente #2


ultimamente_2 (11)

despedimo-nos de kolkata e da índia com um passeio junto ao rio hooghly. andámos pela confusão da cidade,

ultimamente_2 (1)

a seguir traços coloniais

ultimamente_2 (2)

ultimamente_2 (6)

e descobri este sinal. pelos vistos, não se pode usar buzina. (pena que os condutores não saibam…) mas já estou tão habituada ao som, que no outro dia, a andar em hora de ponta, estava tudo estranhamente calmo: o semáforo estava vermelho – as buzinas param e os motores também. um silêncio quase assustador.

ultimamente_2 (3)

queríamos ir passear pela ponte howrah. seguimos a estrada e devemos ter-nos perdido. demos por nós a andar no meio dos carris, onde vários senhores se aliviavam e nós sem termos por onde sair. pé na linha de ferro e passo rápido… lá chegámos à estação.

ultimamente_2 (5)

ninguém olhou para nós duas vezes. como não queríamos continuar caminho pelos carris, pagámos para entrar num parque com a esperança de que nos levasse até à ponte, junto ao rio. só a vimos mesmo à distância. ou quase vimos. é inacreditável a poluição que paira no ar… demorámos uns dias até perceber que isto não é nevoeiro.

ultimamente_2 (4)

terminámos este dia com um café com natas no flurys.

ultimamente_2 (7)

deixámos a índia para trás. apanhámos um táxi…

ultimamente_2 (8)

e esta foi a última imagem da índia. se olharem bem, há uma mensagem: danger india is beautiful. pronto, se calhar são duas coisas diferentes, mas um país tão diversificado é perigosamente  beautiful.

ultimamente_2 (9)

aeroporto e num tirinho estávamos a bangkok. um sonho de higiene, comparado com kolkata. mas trouxe qualquer coisa comigo – dei por mim a andar na estrada, a um metro do passeio, como fiz durante os últimos meses. se na índia essa é a forma mais segura para caminhar, na tailândia passo por maluquinha.

dormimos num quarto tão normal e limpinho que me senti num resort de cinco estrelas. matei saudades dos pequenos almoços tailandeses…

ultimamente_2 (10)

… e partimos numa longa viagem de doze horas para koh samui, uma ilha mais a sul. do ferry, assisti a este nascer do sol. sou ou não sou uma sortuda?

ultimamente_2 (12)

Advertisements

2 thoughts on “ultimamente #2

  1. Tens razão, és mesmo sortuda que um nascer do sol assim dá saúde e faz crescer… Boa estadia na Tailândis que por aqui, na velha Europa, e muito especialmente no país de Gales, por estes dias treme-se de frio. Aqui em Tercena, este fim de semana, o vento foi tanto que caíram várias árvores e alguns postes. Portugal ia voando. As barras estão fechadas, o atlantico com ondas de 6a 7 m e tem sido um caos… Até parece que somos indianos…

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s