a lagoa


main

quando cheguei, o suor que me escorria pelo queixo e testa fizeram sentido. depois de subir uns íngremes metros, pensei que esta deveria ser a pior parte. um trilho de barro, escorregadio, com muitas raízes por onde tropeçar.

DSC_2018

agarrei-me às cordas e lá fui trepando pela selva. muito verde, alguns barulhinhos que vinham dos arbustos e me deixavam o coração aos sobressaltos. quando o trilho bifurca, virei à esquerda. esperava chegar ao miradouro sobre a praia. e consegui… a praia, lá em baixo, era deslumbrante. viam-se os dois lados da península e uma terceira praia ao fundo.

DSC_2041

o dia estava já quase no final e, depois de absorver a vista, voltei para trás. regressei à bifurcação e tomei o caminho da direita. mais íngreme que o anterior. demorei-me em cada descida e em cada clareira.

DSC_2051 DSC_2076

por vezes, o caminho desembocava numa espécie de poço. no fundo, estava eu, a rocha calcária e muito verde.

DSC_2081

procurava uma fenda na rocha e continuava. íngreme e difícil.  palmeiras e fetos enfeitavam as paredes. um chão castanho que me avisava que escorregar não podia ser opção. cada descida tornava-se mais perigosa e complicada, mas com alguns arranhões e pendurada nas cordas de apoio, fui descendo. a certa altura, vislumbrei a lagoa. era mesmo ali que eu queria ir.

DSC_2095

num dos confins da tailândia, na ponta de uma península com uma montanha de calcário que, mesmo no centro, tem uma lagoa, escavada em profundidade pelo passar do tempo. um postal: um círculo de água verde, rodeada por uma selva escura e, esta, abraçada por um mar mansinho e azul. e só se consegue vê-la de duas formas: do ar, ou à força de escorregadelas e arranhões. senti-me uma aventureira e um pouco irresponsável, mas depois de espreitar a água pela abertura da rocha, ganhei forças e continuei a descida.

DSC_2100

e desci ainda mais…

DSC_2111

… e mais um pouco…

DSC_2115

até que…

DSC_2136 DSC_2143 DSC_2144 DSC_2153

ali estava ela, mesmo em frente, sossegadinha e escondida do resto do mundo…

DSC_2146

(reparem que, nesta última foto, ali no cantinho inferior direito, está uma pessoa a molhar os pés, rei da sua paisagem, a mostrar-nos o tamanho desta parede!)

Advertisements

2 thoughts on “a lagoa

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s