ultimamente #8, #9 e #10 (ufa!)


ultimamente9 (8)

de regresso a portugal, com muitos passeios pela quinta e arredores…

ultimamente8 (2)

ultimamente8 (3)

ultimamente8 (1)

… por santiago do cacém,

ultimamente8 (9)

ultimamente8 (8)

de ruas e vielas,ultimamente8 (7)

de estendais e chuva.

ultimamente8 (6)

ultimamente8 (5)

ultimamente9 (2)

voltei a ser turista em lisboa, para mostrar a cidade. exibi o café do monte,

ultimamente9 (7)

ultimamente9 (6)

ultimamente9 (9)

as varandas e azulejos,

ultimamente9 (3)

os miradouros e recantos,

ultimamente9 (17)

ultimamente9 (16)

ultimamente9 (15)

… o bairro estrella d’ouro

ultimamente9 (14)

o céu azul

ultimamente9 (13)

e as varandas da vila operária.

ultimamente9 (12)

ultimamente9 (11)

ultimamente9 (10)

e os graffitis que há por todo o lado. corações incluídos.

ultimamente9 (5)

de passeio fomos a óbidos, beber ginginha e comer chocolate.

ultimamente9 (20)

ultimamente9 (18)

ultimamente9 (19)

e depois de uns dias sem máquina (consigo habituar-me a não carregar aquele peso!!), mais lisboa. muito mais lisboa.

ultimamente9 (22)

de elétricos, estendais, luz e sol.

ultimamente9 (23)

de igrejas e alfama,

ultimamente9 (24)

azulejos e vistas largas.

ultimamente9 (25)

de paredes pintadas,

ultimamente9 (26)

bicicletas bonitas,

ultimamente9 (27)

ultimamente9 (28)

brinquedos perdidos,

ultimamente9 (29)

lanches deliciosos…

ultimamente9 (30)

… e laranjeiras! há uns meses chamaram-me à atenção: em portugal há muitas laranjeiras nas cidades, nos espaços públicos. agora reparo sempre.

ultimamente9 (31)

e nos candeeiros, nas sombras e na luz do fim do dia.

ultimamente9 (32)

ultimamente9 (33)

ultimamente9 (34)

ultimamente9 (35)

ou nos detalhes…

ultimamente9 (36)

boa semana!

Anúncios

4 thoughts on “ultimamente #8, #9 e #10 (ufa!)

  1. A laranja era um previlégio… Evitava doenças, curava outras…Apenas os ricos e os nobres as comiam e tinham laranjeiras. Quando D. João IV se mudou de Vila Viçosa para Lisboa, uma das coisas que os filhos estranharam foi a falta das laranjas. Diz o povo que ele, para contentar os filhos, mandou plantar laranjeiras na cidade. Era isto que o meu pai me contava, para jstificar a quantidade de laranjeiras que havia no quintal, em detrimento de outras árvores de fruito, como o pessegueiro de que eu adorava os frutos. Pelos vistos a moda pegou e as laranjeiras estão por toda a parte. 🙂

diga lá qualquer coisinha

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s